Ferramentas Pessoais
Acções do Documento

Ministro Garrido apela a melhoria do trato ao paciente

Maputo - 13 de Maio (AIM): O Ministro da Saúde, Ivo Garrido, reiterou a necessidade de se melhorar o trato ao paciente que procura cuidados sanitários nos hospitais públicos, apesar de reconhecer as difíceis condições em que trabalha o pessoal da saúde.

Garrido lançou o apelo, hoje, em Maputo, na cerimónia de abertura oficial do novo Centro de Saúde de Mavalane, que vai reduzir o peso do fardo aos trabalhadores do hospital com mesmo nome, vocacionado aos serviços de urgência.

"A principal recomendação do governo moçambicano é a melhoria da qualidade de atendimento dado aos doentes que procuram os hospitais públicos e não o número que cada agente da saúde é capaz de atender por dia" -, sublinhou o ministro. O titular da pasta da saúde disse que os doentes devem ser atendidos com respeito, delicadeza e carinho e, para o efeito, cada moçambicano ao serviço da saúde deve primar por uma entrega total na dignificação do sector da saúde.

Segundo o ministro, há ainda muitas queixas em relação a qualidade de atendimento que os doentes recebem nos hospitais públicos, daí os renovados apelos para uma melhoria da face dos serviços sanitários. Garrido disse, por outro lado, que os utentes dos serviços de saúde não se devem limitar as queixas, pelo contrário, devem exercer plenamente o seu papel, que assenta na conservação das unidades sanitárias como património comum, para reduzir a margem de problemas resultantes da falta desses serviços.

Ivo Garrido disse que o país só pode ser construído com envolvimento de todos e, para o efeito, ele usou um exemplo alegórico das duas mãos do corpo humano que juntas fazem o trabalho para o benefício mútuo. "Moçambique é construído de pequenas obras, mas que mais tarde se tornam referências muito grandes", disse o ministro, acrescentando que entre "as duas mãos do corpo humano, uma representa o governo e a outra representa o povo moçambicano. Estas duas mãos precisam uma da outra para dignificar uma a outra, daí que o executivo continuará a desempenhar o seu papel na melhoria de condições de vida das pessoas, mas essas mesmas devem valorizar o esforço feito nesse sentido, bom uso e conservação do património."

A cerimónia de inauguração formal do centro contou com a presença da Governadora da Cidade de Maputo, Rosa da Silva, quadros da saúde, representantes do Centro da Saúde, das estruturas dos bairros directa e indirectamente beneficiados entre outros convidados.

« Abril 2014 »
Do
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930
AUTENTICAÇÃO